Seguidores

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Rutger Hauer, o aniversariante de hoje...



... já fez de tudo no cinema: de líder de androides rebelados...



Clique na imagem para assistir ao filme Blade Runner: O Caçador de Androides.


... a um psicopata pra lá de sinistro...



Clique na imagem para assistir ao filme A Morte Pede Carona (1986).


... passando por um nobre e romântico cavaleiro medieval vítima de uma cruel maldição...



Clique na imagem para assistir ao filme O Feitiço de Áquila.


... esse holandês louro, alto e de olhos azuis que não enxergam as cores (condição herdada de seu bisavô) teve uma vida ainda mais interessante do que seus papéis – coisa de aquariano. Afinal, que criança que detesta estudar e ir para o colégio, em vez de ser persuadida ou forçada pelos pais a fazê-lo, é matriculada por eles num curso de artes dramáticas? E isso depois de fugir de casa aos 15 anos para trabalhar num cargueiro durante um ano e também na construção civil. Entretanto, nem as aulas de teatro funcionaram com o rebelde adolescente, que matava as aulas para ficar escrevendo poesias nos cafés de Amsterdã. Sendo expulso também do curso, Hauer resolveu entrar para a Marinha, mas de lá ele teve dificuldade para sair quando decidiu que não era aquilo que queria. Foi preciso convencer os oficiais superiores de que era um desajustado mental e, para isso, encarou ser internado numa clínica psiquiátrica e lá ficar até ser considerado inapto e desistirem dele.




A escritora Anne Rice tinha ele em mente quando criou seu célebre vampiro Lestat, porém, quando a adaptação de Entrevista com o Vampiro finalmente foi levada às telas, Hauer já estava velho demais para o papel e quem acabou ficando com ele foi o tampinha do Tom Cruise, que precisou usar salto alto e subir num banquinho quando contracenava com Brad Pitt. Mas, curiosamente, em sua longa carreira não lhe faltaram papéis de vampiros. Também não faltaram filmes dirigidos por Paul Verhoeven: foram cinco.




No final da década de 80 e começo de 90, Hauer aumentou consideravelmente as vendas da cerveja Guinness ao estrelar uma série de comerciais amalucados, sempre trajando preto e com um bom gole da irlandesa escura ao final. Gole, não: foram tantos comerciais que Hauer acabou tomando aversão à bebida e sempre a cuspia depois de cada take.


Nenhum comentário:

Postar um comentário