Seguidores

domingo, 22 de janeiro de 2017

Feliz Aniversário, Alex Ross!

Este aquariano um tanto atípico, por ser assumidamente tímido e reservado, honra com louvor, entretanto, a característica criatividade do seu signo, sendo considerado um mestre da ilustração.



Alex começou a desenhar aos três anos de idade copiando personagens das histórias em quadrinhos e de seus programas favoritos na TV, como o desenho animado Superamigos (liga de super-heróis formada originalmente por Super-Homem, Mulher-Maravilha, Batman, Robin e Aquaman), o animê Battle of the Planets e o educativo The Electric Company, que tinha um esquete do Homem-Aranha que mesclava quadrinhos com live-action. Confira essas inspirações iniciais de Alex Ross:








Criança solitária, como ele próprio se define na infância, o artista passava horas entretido com seus desenhos, aprimorando o traço. Observe a evolução de sua Liga da Justiça da infância à idade adulta.


3 anos:



4 anos:




7 anos:




10 anos:





12 anos:




Vinte e poucos anos:




Já um jovem adulto, Alex, então com 24 anos, tornou-se conhecido por seu trabalho na série Marvels, de 1994, uma jornada histórica do surgimento dos primeiros heróis da Marvel sob o ponto de vista de um fotógrafo. Por esse trabalho, ele ganhou o Prêmio Eisner de Melhor Pintura.





O impressionante realismo de seus desenhos foi reconhecido mundialmente pelos fãs de quadrinhos, que o agraciaram 7 vezes (de 1994 a 2000) com o Comics Buyers Guide Fan Award, premiação realizada por enquete pela revista americana Comics Buyers Guide, na categoria "Pintor Favorito". Curioso é que depois de tantas vitórias seguidas de Ross, em 2001 a revista acabou retirando essa categoria da premiação, porque provavelmente ele continuaria a ganhar todas. Alguém duvida?







































A opção de Ross pelo realismo e não pelo traço estilizado em suas obras deve-se ao fato de o artista acreditar ser este o ponto mais alto que se pode alcançar na arte de ilustrar. Como inspiração para os personagens que retrata, Alex conta com modelos que posam para ele: algumas vezes, profissionais contratados; outras, amigos e familiares.

O ator Frank Kasy é um amigo de Ross que o ajudou com o seu Super-Homem:






Às vezes, o próprio Ross posa para as fotos que servem como base para o seu trabalho. Aqui, ele e uma amiga numa composição...



... inspirada em Dancing Couple (1923), de J.C. Leyendecker:



E aqui, o resultado final:




Clark, pai do próprio Ross, serviu de modelo para o protagonista de outra série de grande sucesso do artista, Kingdom Come (1996):





Alguns diriam que para alcançar esse nível de perfeição em suas obras Alex Ross emprega as mais recentes tecnologias e recursos de ilustração digital disponíveis. Que nada! Ele faz tudo à mão, utilizando materiais físicos: lápis, papel, pincel, tinta, tela. "Por minha experiência", diz, "eu levo um dia ou a metade de um dia para fazer uma pintura, dependendo de sua complexidade, e parece ser o mesmo tempo de produção da maioria dos artistas digitais que eu conheço". Ele até confessa que é "leigo" em matéria de computador e que quando precisa escrever um e-mail ele o dita para a esposa.




Ross já revelou que uma de suas maiores influências foi o ilustrador Andrew Loomis...




 ... mas há quem diga que seu trabalho guarda certa semelhança com o de John Singer Sargent e, principalmente, com o de Norman Rockwell, artista este que Ross fez questão de homenagear com um retrato que sintetiza o espírito da obra do pintor do american way of life por excelência:


Curiosidade: Norman Rockwell também era aquariano (de 03/02) e já foi tema deste post.


Além de suas contribuições para a 9ª Arte, Alex também aventurou-se no Cinema, criando o conceito e a arte narrativa de Homem-Aranha (2002) e Homem-Aranha 2 (2004)...





... e também a arte de Corpo Fechado (2000).



Alex Ross é idolatrado pelos fãs de quadrinhos e uma inspiração para outros artistas, inclusive para o também aquariano Felipe Massafera (16/02), como fica patente nas ilustrações do brasileiro:










Um comentário: