Seguidores

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Hoje, 01/11, é o Dia Mundial do Veganismo. 

O veganismo é uma filosofia, um estilo de vida, um sistema de ideias, um movimento cujo volume de adeptos vem aumentando rapidamente em todo o mundo graças a uma crescente conscientização sobre os direitos dos animais, questões ambientais, qualidade de vida e saúde: cada vez mais lojas e restaurantes veganos são abertos, os supermercados têm cada vez mais opções de produtos e alimentos veganos. O termo “veganismo” foi cunhado em 1944 por Donald Watson, cofundador da Vegan Society na Inglaterra, que nos conta: 

“Uma das minhas primeiras lembranças é a de passar férias na fazenda de meu tio George, cercado por animais interessantes. Todos eles “davam” alguma coisa: o cavalo da fazenda puxava o arado, o cavalo menor puxava a charrete, as vacas “davam” leite, as galinhas “davam” ovos e o galo era um “despertador” muito útil; não sabia naquele tempo que ele também tinha outra função. As ovelhas “davam” lã. Nem de longe imaginava o que “davam” os porcos, mas pareciam criaturas tão amistosas... sempre felizes em me ver. Então, chegou o dia quando um dos porcos foi morto: eu ainda trago lembranças vívidas de todo o processo, incluindo os gritos. Claro... decidi que as fazendas — e os tios — tinham de ser reavaliados: o cenário idílico não passava de uma sequência sem fim de mortes, onde os dias de cada criatura estavam contados a partir do momento que deixasse de ser útil para os seres humanos”.

A partir daí, Donald passou a pôr em prática a sua convicção de que “o homem deveria viver sem explorar os animais”, o que muito deve ter contribuído para que vivesse uma vida longa e sem problemas de saúde, falecendo em casa, aos 95 anos, de causas naturais.

***

No dia de hoje, o aquariano homenageado não poderia deixar de ser um ilustre vegano:




James Cromwell (27/01)


O ator indicado ao Oscar e vencedor do Emmy de melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme feito para a TV por American Horror Story: Asylum tornou-se vegetariano na década de 1970, quando conheceu o horror dos currais de engorda do Texas, enquanto cruzava o país em sua motocicleta, mas foi interpretando um fazendeiro no filme Babe, o porquinho atrapalhado, de 1995, que ele decidiu fazer a coisa direito e virar vegano. Desde então, James virou um ferrenho protetor da causa animal em várias frentes: participando ativamente de campanhas da PETA, a última delas contra a crueldade por trás das corridas de cavalos; emprestando seu talento em vídeos como o curta-documentário Farm to Fridge; e até dando a cara a tapa, como fez em 2013, na Universidade de Winsconsin, quando invadiu uma reunião da reitoria junto com outros ativistas para protestar contra a tortura praticada em gatos feita pela instituição, chegando a ser preso e processado.

Confira veganos homenageados nos outros signos:








Sagitarianos


Cancerianos

Arietinos

Nenhum comentário:

Postar um comentário